Dança

São Paulo Companhia de Dança (SPCD) realiza apresentações GRATUITAS em UBATUBA, SP

Companhia volta à cidade com programa de três obras.

A São Paulo Companhia de Dança (SPCD), corpo artístico da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerida pela Associação Pró-Dança e dirigida por Inês Bogéa, volta à cidade paulista de Ubatuba para apresentações GRATUITAS nos dias 13 e 14 de março (sexta, às 20h; sábado, às 19h), no Teatro Municipal Pedro Paulo Teixeira Pinto.

O repertório da noite será formado por três obras. Abrindo o programa, Suíte Raymonda, de Guivalde de Almeida (1971-2020), a partir da versão original de Marius Petipa (1818-1910), que traz em cena o casamento de Raymonda com João de Brienne.

Na sequência, o Pas de Deux de Carnaval em Veneza, de Duda Braz, a partir do original Carnival de Venise de 1859 de Marius Petipa (1818-1910), que toma como inspiração os bailes de máscaras da Europa do século XVII.

Encerrando as apresentações, Aparições, primeira criação da coreógrafa Ana Catarina Vieira especialmente para a SPCD. A obra (que estreou no início do mês na cidade de São Paulo) tem como inspiração a arte de Candido Portinari (1903-1962), as músicas de César Guerra-Peixe (1914-1993) e as danças populares do Nordeste do Brasil. Aparições remete ao poema homônimo de Portinari e ao jogo cênico que os bailarinos apresentam em cena, onde personagens da cultura do nosso país ora surgem e ora desaparecem ao longo da coreografia.

“Realizar apresentações nas diversas cidades do nosso Estado é uma das missões da São Paulo Companhia de Dança, uma oportunidade para disseminar a arte da dança – sejam obras clássicas ou contemporâneas – aos mais variados públicos”, comenta Inês Bogéa, diretora da Companhia.

A entrada para o espetáculo é GRATUITA (mediante a entrega de 1 kg de alimento não perecível) e liberada uma hora antes da apresentação.

SERVIÇO

São Paulo Companhia de Dança em Ubatuba/SP

Data:   Sexta-feira | 13 de março de 2020 | 20h

Sábado | 14 de março de 2020 | às 19h

Local: Teatro Municipal Pedro Paulo Teixeira Pinto

Endereço: Praça Exaltação à Santa Cruz, 22 – Ubatuba/SP

Entrada: GRATUITA mediante à doação de 1 kg de alimento não perecível, liberada 1 (uma) hora antes dos espetáculos

Capacidade do teatro: 448

 

Ficha informativa das coreografias que serão apresentadas:

 

Suíte Raymonda (2017)

Coreografia: Guivalde de Almeida (1971-2020) inspirada na versão original de Marius Petipa

(1818-1910)

Música: Raymonda, de Alexander Glazunov (1865-1936)

Iluminação: Wagner Freire

Figurinos: Tânia Agra

Em cena assistimos ao casamento de Raymonda com João de Brienne. “O meu principal objetivo foi manter a essência da obra de Petipa, o estilo, atrelado à identidade dos bailarinos da Companhia. É uma dança virtuosa, pontuada por muitas variações e o que singulariza sua criação no cenário da dança é a união entre a dança clássica acadêmica com a dança a caráter, que vemos ao mesmo tempo na cena”, fala o coreógrafo.

 

Pas de Deux Carnaval em Veneza (2020)

Coreografia: Duda Braz, a partir de Carnival de Venise (1859) de Marius Petipa (1818-1910)

Música: Cesare Pugni

Figurino: Marilda Fontes

O Pas de Deux de Carnaval em Veneza traz para cena um duo clássico vibrante e virtuoso. Essa obra faz parte do repertório clássico criada em 1859 por Marius Petipa, com música de Cesare Pugni inspirada em temas da peça de Carnavale di Venezia (Op. 10) de Niccolò Paganini.  A coreografia da São Paulo Companhia de Dança toma como inspiração os bailes de máscaras da Europa do século XVII.

 

Aparições (2020)*

Coreografia: Ana Catarina Vieira

Músicas: Suíte Sinfônica nº 2 Pernambucana (1955) e Ponteado (1955), de César-Guerra Peixe (1914-1993)

Iluminação: Wagner Freire

Figurinos e adereços: Marco Lima

Cenografia: Marco Lima, com imagens de quatro desenhos de Candido Portinari (1903-1962): Pipas (1942); Ilha de Paquetá, Circo e Desfile de Carnaval (1941), usados nas ilustrações do livro Maria Rosa (1942) de Vera Kelsey (Os direitos de reprodução das obras foram gentilmente cedidos por João Candido Portinari)

Assistente de cenografia e figurino: Cesar Bento

Dramaturgia: Vivien Buckup

Execução de figurinos: Judith Lima (macacões), FCR Produções Artísticas (demais figurinos e adereços)

* A obra Aparições tem o apoio da Lei de Incentivo à Cultura, patrocínio Itaú e Rede, e realização Associação Pró-Dança, Governo do Estado de São Paulo – por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa – e Secretaria Especial da Cultura (Ministério da Cidadania, Governo Federal)

Primeira criação da coreógrafa contemporânea Ana Catarina Vieira para a São Paulo Companhia de Dança, Aparições é inspirada nas obras de Candido Portinari, César Guerra-Peixe e nas danças populares do nordeste do Brasil. Os figurinos e os elementos cênicos de Marco Lima ampliam o gesto no espaço. E a luz de Wagner Freire dialoga com os diversos elementos a contribui para a dramaturgia da obra. Aparições – nome que remete ao poema homônimo de Portinari –, traz imagens do Brasil de maneira poética e com muita liberdade criativa.

SÃO PAULO COMPANHIA DE DANÇA

Direção Artística e Executiva | Inês Bogéa

Criada em janeiro de 2008, a São Paulo Companhia de Dança (SPCD) é um corpo artístico da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerida pela Associação Pró-Dança e dirigida por Inês Bogéa, doutora em Artes, bailarina, documentarista e escritora. A São Paulo é uma Companhia de repertório, ou seja, realiza montagens de excelência artística, que incluem trabalhos dos séculos XIX, XX e XXI de grandes peças clássicas e modernas a obras contemporâneas, especialmente criadas por coreógrafos nacionais e internacionais. A difusão da dança, produção e circulação de espetáculos é o núcleo principal de seu trabalho. A SPCD apresenta espetáculos de dança no Estado de São Paulo, no Brasil e no exterior e é hoje considerada uma das mais importantes companhias de dança da América Latina pela crítica especializada. Desde sua criação, já foi assistida por um público superior a 732 mil pessoas em 17 diferentes países, passando por mais 142 cidades em cerca de 960 apresentações. Desde sua criação, a Companhia já acumulou mais de 30 prêmios nacionais e internacionais. Além da Difusão e Circulação de Espetáculos, a SPCD tem mais duas vertentes de ação: os Programas Educativos e de Sensibilização de Plateia e Registro e Memória da Dança.

INÊS BOGÉA – Direção Artística e Executiva | Inês Bogéa é doutora em Artes (Unicamp, 2007), bailarina, documentarista, escritora, professora no curso de especialização Arte na Educação: Teoria e Prática da Universidade de São Paulo (USP) e autora do “Por Dentro da Dança” com a São Paulo Companhia de Dança na Rádio CBN. De 1989 a 2001, foi bailarina do Grupo Corpo (Belo Horizonte). Foi crítica de dança da Folha de S. Paulo de 2001 a 2007. É autora de diversos livros infantis e organizadora de vários livros. Na área de arte-educação foi consultora da Escola de Teatro e Dança Fafi (2003-2004) e consultora do Programa Fábricas de Cultura da Secretaria de Cultura do Estado (2007-2008). É autora de mais de quarenta documentários sobre dança.

Imagem: Divulgação – foto Fernanda Kirmayr.

Mais em: SPCD – São Paulo Companhia de Dança

Mais Acessadas

Início