Dança

HORTOLÂNDIA: TARU ANDÉ – Que tragédia é essa?

Cia. Lunares

Espetáculo de Dança Contemporânea

Sinopse:

O escuro do dia escuro. O breu. Taru Andé, na língua krenak, é um termo que exprime “o movimento que o céu faz ao encontrar com a Terra” e que causa agonia e aflição. É também o nome do ritual que envolve canto e dança no qual esse povo afirma sua própria identidade diante de um mundo avassalado por uma versão funesta de futuro. A alegria do encontro e a arte provocam o movimento contrário e mantém o céu em seu devido lugar.

Em Taru Andé – Que tragédia é essa?, a Cia. Lunares dança algumas das distopias constitutivas e outras atuais do povo brasileiro, mas o faz como denúncia. E também para encontrar, em meio às tragédias cotidianas, os afetos alegres, o sagrado da natureza e a força humana que nos garantirá a possibilidade de resistência, de entusiasmo pela existência e de amor por todas as formas de vida.

A montagem assinala também a formatura da Turma III no Curso Profissionalizante em Dança da Escola de Artes Augusto Boal.

Elenco: Allan Vinícius, Carla Ramos, Juliana Viana, Léo Rodrigues, Triz Oliveira.

Direção: Cibele Ribeiro

Figurinos, cenário, adereços: Cia. Lunares

Preparação Vocal: Izabel Brasil

Desenho de Luz: Paulo Gabriel Almeida e Victória Maciel

Operação de Luz: Letícia Fontes e Victória Maciel

Operação de Som, Sonoplastia e Fotos de Ensaio: Cibele Ribeiro

Fotos de palco e edição de imagens: Samuel Márcio

Apoio técnico: Juliana Calligaris e Mariana Dias Jorge

SERVIÇO

Dias 05 e 06 de dezembro às 20h

Local: Escola de Artes Augusto Boal

  1. Casemiro de Abreu, Jardim Amanda II, Hortolândia; telefone: 19.3819.0518

Duração: 50 min

Indicação etária: 12 anos

GRATUITO

Os ingressos serão distribuídos com 1h de antecedência.

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/2527643260805888/

Cibele Ribeiro é artista da dança, arte-educadora, pesquisadora e encenadora. Mestra em Artes Cênicas/Dança pela UFRN. Atua como criadora em processos investigativos de movimento e improvisação e composição cênica nas fronteiras entre a dança, teatro e performance e improvisação multiartes.

Equipe Pedagógica do Curso de Dança: Cibele Ribeiro e Mariana Dias Jorge.

A Escola de Artes Augusto Boal (Secretaria de Cultura de Hortolândia) é um projeto pioneiro no interior de São Paulo que oferece cursos de formação profissionalizante em Dança e Teatro com dois anos de duração, gratuitamente, e alto nível de qualidade técnica, introduzindo e capacitando seus aprendizes à profissionalização artística.

Imagem: Divulgação

Mais em: Escola de Artes Augusto Boal e Cibele Ribeiro

Mais Acessadas

Início