Gastronomia

Churrasco tem aumentado o preço das carnes e influenciado o brasileiro

Carne tem aumento de 4,5% em setembro de 2020. Especialistas declaram a alta do dólar como principal responsável. A exportação vem sendo mais relevante ao meio agropecuário brasileiro.

Segundo o IBGE, em setembro de 2020 o preço da carne teve um aumento de 4,5%.”

Durante o ano de 2020, a pandemia do novo coronavírus trouxe diversas complicações ao dia a dia do cidadão e, por este motivo, as carnes de churrasco não ficaram de fora.

A mesma carne pela qual se pegava uma média de R$20 a R$ 25 o quilo está chegando a R$ 35. Segundo o IBGE, em setembro de 2020 o preço da carne teve um aumento de 4,5%. O principal motivo? Segundo os especialistas, a alta do dólar fez com que os produtores dessem preferência a vender seus produtos para outros países, sendo a China o maior comprador.

A ração para o gado também subiu de preço (devido à alta do dólar, moeda utilizada para a compra da ração), consequentemente este valor precisa ser adicionado ao preço final.

Na data de hoje (14/01/2021) a moeda norte-americana está cotada em R$5,52, havendo variações podendo chegar a R$5,60. Com isso a inflação deve continuar afetando a vida dos brasileiros.

Para vencer o aumento do preço das carnes, algumas empresas trabalham em conteúdos, de modo a informar os brasileiros sobre novas possibilidades em seu churrasco.

Responsável pela divulgação de promoções e descontos, o DaazCavernas tem trabalhado para preencher o “vazio” deixado pela picanha ou costela, além de oferecer descontos em peças de churrasco (que não sejam as carnes), como, por exemplo, grelhas, utensílios de cozinha etc.

Mais detalhes, CLIQUE AQUI.

Cada vez mais o brasileiro se adapta a uma nova rotina imposta pelo novo coronavírus e pela própria economia.

Imagens: Divulgação – Foto abertura Emerson Vieira no Unsplash

Mais em: Daaz Cavernas e DINO

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação Foto Emerson Vieira no Unsplash

Mais Acessadas

Início