Gastronomia

Tem delícias à mesa e calor no coração: já é tempo de festa junina!

Mesmo com as restrições, dá para curtir um pouco do clima dessa época tão especial em casa, preparando receitas tradicionais com um toque criativo indicadas por especialista do UniMetrocamp.

É festa na roça, muita alegria ao redor da fogueira, um agradecimento sincero pela colheita conseguida, muita comida típica, danças e festejos a noite inteira”. O trecho do poema de Bernardino Matos aumenta a saudade de um dos festejos mais tradicionais e queridos dos brasileiros, as festas juninas. Ainda não é chegada a hora de podermos celebrar sem restrições, mas preparar um cardápio típico caprichado em casa mesmo pode ajudar a trazer para nossa rotina o clima dessa época tão especial e repleta de recordações. Se for com uma pitada de criatividade ainda, certamente surpreenderá a todos!

“A origem das festas juninas está, de fato, ligada à comemoração da boa colheita do milho, por isso este ingrediente está tão presente nos pratos preparados nesta ocasião, em todas as regiões do país”, destaca Caio Nunes, coordenador do curso de Gastronomia do Centro Universitário UniMetrocamp. “As receitas típicas dessa época do ano possuem em geral um grande caráter afetivo, já que muitas fizeram parte da nossa infância, lembram o colo da mãe ou da vó, ou mesmo os primeiros anos da escola”, acrescenta. “Mas podemos inovar adicionando ingredientes diferenciados ou mesmo adotando uma maneira criativa de servir”, diz.

De acordo com Nunes, na canjica, por exemplo, é possível acrescentar paçoca, amendoim, castanha e coco ralado na versão doce, incrementando a receita. “Fica ótima também feita com o milho amarelo na versão salgada, onde combina muito bem com bacon, calabresa, embutidos em geral”, revela o coordenador do UniMetrocamp. “Já o arroz doce, prato tipicamente português mas que caiu no gosto dos brasileiros, substituir o leite condensado pelo doce de leite traz um paladar caramelado que todo mundo gosta”, aponta.

O coordenador do curso de Gastronomia do Centro Universitário UniMetrocamp dá uma dica diferente para o cuscuz paulista, cuja origem é controversa, mas o sabor delicioso é unanimidade. “Alguns dizem que é uma invenção espontânea dos bandeirantes, que carregavam grandes farnéis em seus cavalos, onde um dia os ingredientes se misturaram, eles acrescentaram água, cozinharam e daí nasceu a iguaria”, informa Nunes. “Outros garantem que é uma adaptação de uma receita africana do povo berbere, com insumos que a gente tem aqui, mas no começo era bem mais simples do que é hoje, inclusive sardinha em lata era uma coisa da realeza, trazida de Portugal, não era tão acessível como hoje”, conta. “Mas uma sugestão bacana é fazer o cuscuz um pouquinho mais mole e servir em potinhos para comer de colher ao invés de enformar, é sucesso garantido!”, conclui.

Deu água na boca? Então confira o modo de preparo das receitas indicadas pelo coordenador Caio Nunes:

Canjica com paçoca

Ingredientes: 2 xícaras de chá de milho para canjica; 1 litro de água; 4 xícaras de chá de leite integral; 1 lata ou caixinha de leite condensado; 1 caixinha de creme de leite; 2 paus de canela; 5 cravos da Índia; 10 paçocas.

Modo de preparo: Na panela de pressão, coloque a canjica e a água, tampe a panela e coloque no fogo. Assim que pegar pressão, conte 40 minutos, abrindo a panela a cada 20 minutos, para verificar se precisa colocar mais água. Depois de cozida a canjica, abra a panela, escorra a água. Coloque os demais ingredientes e deixe apurar, desligue e misture a paçoca. Coloque em tacinhas e decore com amendoim.

 

Arroz doce com doce de leite.

Ingredientes: 1 e 1/2 xícara de arroz branco; 1 colher de chá de manteiga ou margarina; 200 ml de água; 1 litro de leite integral; 400 g de doce de leite (1 pote); 1 colher de chá de manteiga ou margarina.

Modo de preparo: Em uma panela, coloque o arroz já lavado, acrescente a água e a manteiga e leve ao fogo médio com a tampa fechada até toda a água secar. Depois, adicione o leite. Deixe o arroz cozinhar e mexa de vez em quando, dessa vez sem a tampa, até o leite secar bem (cerca de 35 a 40 min). Coloque o doce de leite, mexa bem e deixe-o cozinhando por mais 10 minutos em fogo médio ou até o arroz ficar bem cremoso. Está pronto.

 

Cuscuz Paulista de sardinha

Ingredientes: 1/2 xícara (chá) de óleo (100 ml); 2 cebolas médias picadinhas; 2 dentes de alho picados; 2 tomates em cubinhos; 1 lata de tomate pelado picado (com o suco); cheiro-verde, coentro e pimenta vermelha picados a gosto; 1 lata de sardinha escorrida em pedaços; 1 vidro pequeno de palmito picado; 2 ovos cozidos picados; 20 azeitonas verdes picadas; 2 latas de atum em conserva de água e sal em pedaços; 1/2 xícara (chá) de azeite de oliva; 1 pacote de farinha de milho amarela em flocos (500 g); Ovo em rodelas, sardinha e azeitona para decorar (ou a gosto).

Modo de preparo: Aqueça o óleo e refogue a cebola e o alho. Adicione o tomate, o tomate pelado e ervas a gosto e deixe ferver. Junte os demais ingredientes e, aos poucos, acrescente a farinha, misturando até incorporar. Disponha em fôrma de cone central ou refratário redondo, pressionando com as costas de uma colher, e desenforme. Sirva decorado com ovo, sardinha e azeitonas ou a gosto.

 

Sobre o Centro Universitário UniMetrocamp

O Centro Universitário UniMetrocamp é referência em educação com qualidade e inovação desde 2002, oferecendo aos alunos educação de padrão internacional, por meio de um corpo docente especializado, infraestrutura de nível mundial – com 29 laboratórios para os cursos específicos, de última geração, 15 laboratórios de informática, 05 clínicas de saúde, bibliotecas com acervo atualizado e salas de aula modernas – além de programas de suporte ao aluno (Care) e programas internacionais, como curso de inglês, intercâmbio e palestras com professores estrangeiros. Com 18 anos de experiência em Campinas/SP, a instituição investe constantemente para formar cidadãos profissionais com experiência de aprendizado internacional, capazes de suprir as demandas do mercado de trabalho, bem como atingir seus objetivos educacionais e de carreira.

Cursos e estrutura

O Centro Universitário UniMetrocamp possui 27 cursos de graduação e 38 cursos de Pós-Graduação nas áreas de Arquitetura, Comunicação, Design, Direito, Engenharia, Gastronomia, Gestão e Negócios, Saúde, Tecnologia e Educação. Com mais de 14 mil m² de infraestrutura de padrão internacional, a faculdade possui 29 laboratórios de cursos específicos, com equipamentos de última geração, 15 laboratórios de informática, 05 clínicas  de saúde, 77 salas de aula modernas e equipadas com ar-condicionado e 1 auditório com capacidade para cerca de 250 pessoas.

Imagem: Divulgação

Mais em: UniMetrocamp e Novità Comunicação

Mais Acessadas

Início