Artista

O artista por trás dos quadros do Dérbi Campineiro

Através de suas pinturas, artista homenageia há mais de dez anos o confronto entre Ponte Preta e Guarani.

A taça, as bandeiras do time e a Torre do Castelo, foram os elementos escolhidos para compor a obra em homenagem ao Dérbi 195, que aconteceu no sábado, 9. Como o ponto mais alto da cidade de Campinas, a Torre foi escolhida como um elemento em analogia a ambição dos clubes em estar sempre no topo. Dérbi Campineiro é o nome dado ao confronto em campo entre Guarani Futebol Clube e Associação Atlética Ponte Preta. Com 107 anos de história, o confronto histórico marcou e vem marcando a vida de muitos torcedores, como é o caso do artista Alexandre Melo, que há mais de 10 anos pinta quadros em homenagem a cada jogo do Dérbi que acontece na cidade.

Através da tinta óleo sobre tela, Melo pinta seus quadros com foco na paisagem brasileira. Mas uma de suas séries mais comuns são as obras dedicadas ao cenário futebolístico campineiro. “Pelo fato de sempre gostar de esporte, aquela velha coisa de garoto querer ser jogador de futebol, como eu mexia com a escultura e fui pra pintura, eu sempre quis fazer um trabalho com a pintura destinado ao futebol”. A história de Alexandre com essa série começou a 20 anos atrás, antes do artista começar a lidar com a pintura em tela. Funcionário da Compaq, empresa de Jaguariúna que oferece produtos e serviços relacionados à computadores, Alexandre teve a oportunidade de frequentar o clube da Ponte Preta para a entrega das doações de computadores. O artista aproveitou a ocasião para homenagear o time com uma escultura em argila.

A partir daí, e com o grande apoio que recebeu de ambos os clubes, o artista decidiu seguir com a homenagem, contudo, através da pintura. Além dos quadros relacionados ao Dérbi, Melo também dedica pinturas ao jogador eleito como o melhor da partida, como o goleiro Ivan, considerado o melhor jogador do Dérbi 195. O retrato da Torre do Castelo no último quadro do Dérbi faz parte de uma ideia que o artista teve em, além de dedicar o quadro ao jogo, retratar também o patrimônio histórico de Campinas, “Uso o patrimônio cultural como plano de fundo dos quadros, porque na escola quando eu leciono, eu falo de campinas, do mercado municipal, escola de cadetes, você tem esse outro elemento fazendo parte da pintura, é importante as pessoas conheceram a cidade onde vivem. Quero colaborar com isso.”, conta o artista plástico.

Mas não é só o futebol brasileiro que inspira o pintor, o cenário nacional é seu grande foco nas pinturas. A escolha de cores, paisagens e temas são sempre com foco na cultura do país, por isso descreve suas pinturas como arte brasileira. De Di Calvalcanti e Cândido Portinari aos próprios desenhos de bandas de rock do irmão mais velho, Alexandre Melo cresceu com grande atenção e gosto por produções artísticas. Cursou Artes Visuais na PUC-Campinas, e passou da produção de esculturas a pinturas em tela, hoje leciona em escolas de ensino público. Suas obras sempre muito coloridas demonstram o cuidado artesanal na escolha das cores, “A cor para mim é tudo aprendi e continuo aprendendo todos os dias a trabalhar com elas e a energia, alegria, que elas me passam.”

Imagens: Divulgação

Mais em: Alexandre de Melo

Mais Acessadas

Início