Gastronomia

Como fazer da alimentação uma aliada na luta contra o Coronavírus

Saiba quais são os alimentos que podem ajudar na imunização do organismo.

Durante a quarentena, é natural perder o controle: com o mundo em caos, horários e refeições acompanham a tendência e ficam bagunçados também. A permanência em casa implica menos tempo gasto no transporte, o que leva as pessoas a acordarem e dormirem mais tarde. Porém, em tempos sem precedentes, é importante apegar-se à rotina e estabelecer um senso de normalidade, como fixar horários para as refeições principais.

Café da manhã ou desjejum, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia: essas são as refeições indicadas pelos nutricionistas para uma dieta saudável e completa. No isolamento social, porém, há quem pule refeições ou coma em excesso, em horários alternativos, para suprir a ansiedade. “Muitas pessoas relacionam o prazer em comer à quantidade: quanto mais eu como, mais prazer eu tenho. É importante ressignificar isso, ao procurar prazer nas refeições realizadas ao longo do dia” informa a Dra. Fernanda Macedo, nutricionista do Hospital São Francisco de Mogi Guaçu.

Devido ao fechamento de muitos restaurantes e padarias, a população abusa dos serviços de delivery, o que pode desequilibrar a alimentação. “A busca por uma alimentação rápida pode levar à opções menos saudáveis. Manter uma dieta balanceada como um todo ajuda o organismo a manter a imunidade preservada, essencial em épocas de surtos de vírus. É importante em tempos como esse, então, ou cozinhar em casa, ou buscar delivery de comida caseira e saudável”, completa a nutricionista.

O ato de cozinhar que muitas vezes fica de lado na correria do dia a dia, no isolamento social volta a ter um papel importante, ao se mostrar uma opção saudável e mais econômica. No menu, escolhas leves e saudáveis são sempre recomendadas, como carnes brancas, grelhados e acompanhamentos como verduras, legumes e frutas in natura. Muitos desses preparos podem ser congelados, o que facilita o dia-a-dia. “O importante é usar a imaginação, afinal em situação de isolamento social, o tempo é nosso aliado” reforça a Dra. Fernanda.

Alguns alimentos práticos e indicados de serem preparados em casa são, de acordo com a médica, salada de macarrão com legumes, peixe no vapor, panqueca com farinha de aveia, torta de ricota com espinafre,  bolo de beterraba, pão de queijo caseiro, suco de frutas natural, sopas, strogonoff, escondidinho, entre outros.

Além do papel fundamental de alimentação, alguns alimentos possuem função imunoprotetoras e ajudam para que o corpo tenha uma resposta melhor a frente às doenças oportunistas. Para ajudar você a saber quais são eles e como eles podem ser benéficos a saúde, nós listamos alguns que não podem faltar no cardápio diário. Confira quais são:

Frutas cítricas: são ricas em vitaminas C e E, agem diretamente no sistema imunológico.  As principais frutas cítricas são: laranja, acerola, morango e kiwi.

Batata-doce: possui grande quantidade de betacaroteno, antioxidante que atua no corpo para evitar diversos problemas inflamatórios, já que ele se transforma em vitamina A e é usado para produzir o tecido conjuntivo.

Iogurte natural: rico em lactobacilos com propriedades probióticas, que melhoram a flora intestinal e fortalecem o sistema imunológico.

Gengibre: possui ação bactericida, além de boas doses de vitamina B6 e C. A dica aqui é adicionar no suco  uma colher de sopa de gengibre ralado, duas vezes por dia ou servir para fazer chá 2 colheres de sopa de gengibre fresco para 1 litro de água.

Castanha-do-Pará:  rica em selênio, poderoso antioxidante no combate aos radicais livres.

Alho e cebola: fonte de zinco e selênio. A presença de quercetina potencializa a função de imunização.

Vegetais verde-escuros: são fontes importantes de ácido fólico e vitaminas A, B6 e B12, que possuem papel na maturação das células imunes, ajudando na resistência às infecções. Aqui entram brócolis, couve, couve de Bruxelas, rúcula e espinafre.

Melancia: possui um potente antioxidante chamado glutationa, que é grande aliada no fortalecimento do sistema imunológico.

Cúrcuma: é uma grande fonte de antioxidantes e contém propriedades anti-inflamatórias. A curcumina, um dos ingredientes presentes na cúrcuma, é antiviral, antifúngico e protege contra o câncer.

Chás: possuem polifenóis e flavonóides que ajudam a combater várias doenças. Seja ele o verde ou preto.

Sobre o Hospital São Francisco de Mogi Guaçu

Com mais de 30 anos de história, o Hospital São Francisco teve seu início em 1986 com um grupo de médicos que partilhavam do mesmo objetivo de criar um hospital moderno, com equipamentos inovadores e aliado a um atendimento de qualidade que que preza pelo conforto e bem-estar de seus pacientes.

O projeto inicial com 35 médicos-sócios hoje conta com mais de 100, além dos 600 funcionários, 7.500 atendimentos no pronto atendimento e as 600 cirurgias realizadas mensalmente.

Imagens: Divulgação – foto abertura Shanice Garcia no Unsplash

Mais em: Hospital São Francisco e VIRA Comunicação

 

Mais Acessadas

Início