Dança

Antiga estação ferroviária de BOTUCATU recebe intervenção artística da São Paulo Companhia de Dança

Videodança que explora fachada simbólica da cidade paulista estreia em 12 de fevereiro.

A São Paulo Companhia de Dança (SPCD), corpo artístico da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado, gerida pela Associação Pró-Dança e dirigida por Inês Bogéa, homenageia Botucatu com o lançamento do segundo episódio do projeto SPCD na Estrada. A intervenção dançante toma como cenário a arquitetura em estilo art déco da antiga estação ferroviária local, fundada em 1889.

No vídeo, que vai ao ar nas redes sociais da Companhia no dia 12 de fevereiro, às 18h, os bailarinos da casa dançam trecho de Ngali… (2016), do coreógrafo Jomar Mesquita. A coreografia toma como referência a peça teatral La Ronde, de Arthur Schnitzler (1862-1931), e incorpora elementos da dança de salão para retratar as diferentes formas de amar. “Ngali” é uma palavra de origem aborígene da Austrália Ocidental cujo significado, sem correspondente em outro idioma, é: “nós dois, incluindo você”.

Com trilha sonora original de André Mehmari e direção de vídeo de Alexandre Cruz, Inês Bogéa e Luciano Cury, a websérie SPCD na Estrada propõe um novo olhar para cartões postais do Estado de São Paulo a partir do diálogo desses espaços com a dança. Ao longo de 12 vídeos, os bailarinos interpretam trechos de obras do repertório da Companhia em lugares emblemáticos de diferentes cidades percorridas durantes as turnês da SPCD. Araras, Bauru e Piracicaba serão alguns dos próximos locais contemplados no projeto.

“Um dos compromissos constantes da São Paulo Companhia de Dança é difundir a arte da dança para todos os públicos do Estado de São Paulo por meio de ações educativas, de preservação da memória da dança e, principalmente, de apresentações de espetáculos. A websérie SPCD na Estrada vem para instigar as pessoas a redescobrirem espaços singulares de suas cidades a partir da dança, além de ser uma forma de a Companhia retribuir todo o carinho com o qual o público do Estado recebe nossa equipe nas turnês”, explica Inês Bogéa, diretora artística e executiva da SPCD.

Os episódios do SPCD na Estrada serão lançados ao longo de 2021, com periodicidade mensal, e integram as ações do selo #SPCDdigital. A exibição acontece nos canais da Companhia no YouTube (São Paulo Companhia de Dança), no Facebook (@spciadedanca), no Instagram (@saopaulociadedanca) e no Twitter (@spciadedanca).

SPCD na Estrada – Ep02 Botucatu (estreia)

Data: 12/02 (sexta-feira)

Horário: 18h

Onde: Vídeo na íntegra nos canais da São Paulo Companhia de Dança no YouTube (www.youtube.com/AudiovisualSPCD), Facebook (www.facebook.com/spciadedanca), Instagram (www.instagram.com/saopaulociadedanca) e Twitter (@spciadedanca).

 

SÃO PAULO COMPANHIA DE DANÇA

Direção Artística e Executiva | Inês Bogéa

Criada em janeiro de 2008, a São Paulo Companhia de Dança (SPCD) é um corpo artístico da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerida pela Associação Pró-Dança e dirigida por Inês Bogéa, doutora em Artes, bailarina, documentarista e escritora. A São Paulo é uma Companhia de repertório, ou seja, realiza montagens de excelência artística, que incluem trabalhos dos séculos XIX, XX e XXI de grandes peças clássicas e modernas a obras contemporâneas, especialmente criadas por coreógrafos nacionais e internacionais. A difusão da dança, produção e circulação de espetáculos é o núcleo principal de seu trabalho. A SPCD apresenta espetáculos de dança no Estado de São Paulo, no Brasil e no exterior e é hoje considerada uma das mais importantes companhias de dança da América Latina pela crítica especializada. Desde sua criação, já foi assistida por um público superior a 762 mil pessoas em 17 diferentes países, passando por cerca de 150 cidades em mais de 1.000 apresentações. Desde sua criação, a Companhia já conquistou quase 40 prêmios e indicações nacionais e internacionais. Além da Difusão e Circulação de Espetáculos, a SPCD tem mais duas vertentes de ação: os Programas Educativos e de Sensibilização de Plateia e Registro e Memória da Dança.

INÊS BOGÉA – Direção Artística e Executiva | Inês Bogéa é doutora em Artes (Unicamp, 2007), bailarina, documentarista, escritora, professora no curso de especialização Arte na Educação: Teoria e Prática da Universidade de São Paulo (USP) e autora dos textos do “Por Dentro da Dança” com a São Paulo Companhia de Dança na Rádio CBN. De 1989 a 2001, foi bailarina do Grupo Corpo (Belo Horizonte). Foi crítica de dança da Folha de S. Paulo de 2001 a 2007. É autora de diversos livros infantis e organizadora de vários livros. Na área de arte-educação foi consultora da Escola de Teatro e Dança Fafi (2003-2004) e consultora do Programa Fábricas de Cultura da Secretaria de Cultura do Estado (2007-2008). É autora de mais de setenta documentários sobre dança.

Imagem: Divulgação – Luiza Yuk e Vinícius Vieira dançam trecho de Ngali… (2016), de Jomas Mesquita │ Foto: Luciano Cury

Mais em: SPCD – São Paulo Companhia de Dança

Mais Acessadas

Início