Saúde

29 de agosto – Dia Nacional de Combate ao Fumo

Pneumologista do Vera Cruz Hospital, Ronaldo Macedo, ressalta os prejuízos do tabaco e dos cigarros eletrônicos.

O consumo do cigarro pode causar mais de 50 doenças diferentes, entre elas cardiovasculares, no sistema circulatório, infecções respiratórias, crônicas, enfermidades como impotência sexual, infertilidade e vários tipos de cânceres. Mesmo com seus malefícios amplamente conhecidos pela população, alguns deles estampados nas embalagens do produto, o consumo ainda é alto.

O tabagismo é a principal causa de morte evitável no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). A estimativa é de que um terço da população mundial adulta seja fumante. Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) acendem outro alerta: os dispositivos eletrônicos não são seguros e possuem substâncias tóxicas além da nicotina, e seu uso pode causar outros danos, como enfisema pulmonar e dermatite, somados aos já conhecidos prejuízos causados pelo cigarro convencional.

No Dia Nacional de Combate ao Fumo (29), data que tem como objetivo mobilizar a sociedade para os danos causados pelo tabaco, o médico pneumologista Ronaldo Macedo, do Vera Cruz Hospital, alerta sobre o uso de dispositivos eletrônicos que surgiram no mercado como uma opção melhor que o cigarro convencional ou até mesmo como uma forma de ajudar a parar de fumar. “O cigarro eletrônico é vendido como se fosse menos prejudicial à saúde, e isso é uma grande mentira. Além da nicotina, ele está associado a diversas outras substâncias, como etileno, glicol e essências doces ou mentoladas. Quando esse líquido é aquecido por um reator, ele forma o vapor, em vez de formar fumaça, e, ao ser aquecido diversas vezes esse líquido, se transforma em outras substâncias que são tóxicas para o organismo, potencialmente cancerígenas”, esclarece.

Mesmo proibido no Brasil, o dispositivo ganha cada vez mais adeptos e preocupa. O aparelho virou moda entre os jovens por ser atrativo, moderno, bonito, colorido, soltar um vapor bem chamativo e ter sabor e cheiro agradáveis, o que camufla a nicotina e vicia ainda mais rápido. “Existe uma nova doença pulmonar que está associada ao uso de produtos de cigarro eletrônico ou vaping, a Evali: uma lesão pulmonar aguda por algumas substâncias do cigarro eletrônico, substância que ainda é investigada. Nos Estados Unidos, inclusive, houve uma epidemia dessa doença”, conta o pneumologista.

Antes de acender um cigarro para socializar, estar na moda ou servir como escape por algum motivo, o médico aconselha a população a colocar na balança os prós e os contras do seu consumo. “O aparelho também causa diversos malefícios, pois possui uma carga muito alta de nicotina e tem poder viciante ainda maior”, pontua.

Sobre o Vera Cruz Hospital

Há 78 anos, o Vera Cruz Hospital é reconhecido pela qualidade de seus serviços, capacidade tecnológica, equipe de médicos renomados e por oferecer um atendimento humano que valoriza a vida em primeiro lugar. A unidade dispõe de 154 leitos distribuídos em diferentes unidades de internação, em acomodação individual (apartamento) ou coletiva (dois leitos), UTIs e maternidade, e ainda conta com setores de Quimioterapia, Hemodinâmica, Radiologia (incluindo tomografia, ressonância magnética, densitometria óssea, ultrassonografia e raio x), e laboratório com o selo de qualidade Fleury Medicina e Saúde. Em outubro de 2017, a Hospital Care tornou-se parceira do Vera Cruz. Em quase cinco anos, a aliança registra importantes avanços na prestação de serviços gerados por investimentos em inovação e tecnologia, tendo, inclusive, ultrapassado a marca de mil cirurgias robóticas, grande diferencial na região e no interior do Brasil. Em médio prazo, o grupo prevê expansão no atendimento com a criação de dois novos prédios erguidos na frente e ao lado do hospital principal, totalizando 17 mil m² de áreas construídas a mais. Há 35 anos, o Vera Cruz criou e mantém a Fundação Roberto Rocha Brito, referência em treinamentos e cursos de saúde na Região Metropolitana de Campinas, tanto para profissionais do setor quanto para leigos, e é uma unidade credenciada da American Heart Association. Em abril de 2021, o Hospital conquistou o Selo de Excelência em Boas Práticas de Segurança para o enfrentamento da Covid-19 pelo Instituto Brasileiro de Excelência em Saúde (IBES) e, em dezembro, foi reacreditado em nível máximo de Excelência em atendimento geral pela Organização Nacional de Acreditação.

Imagens: Divulgação – Foto abertura Ziko liu no Unsplash

Mais em: Vera Cruz Hospital e WGO Comunicação

Imagem: Divulgação – Dr. Ronaldo Macedo / Foto Matheus Campos

Mais Acessadas

To Top