Saúde

Novembro azul: Urologista esclarece as principais dúvidas sobre câncer de próstata em live

Agendada para o dia 29 de novembro, a conversa também irá alertar sobre os cuidados com a doença.

Segundo um levantamento realizado em 2020, pelo Instituto de Urologia, Oncologia e Cirurgia Robótica (IUCR), 70% dos homens não costumam fazer acompanhamento clínico com um urologista. O costume também reflete sobre a baixa procura de exames para identificação e tratamento do câncer de próstata, que é o segundo maior problema oncológico entre os homens no Brasil, com uma maior incidência no sudeste do país.

Em contrapartida, o urologista Bruno Vedovato, do Hospital São Francisco de Mogi Guaçu, tem notado uma maior aceitação de pacientes na procura de exames preventivos nos últimos anos, principalmente devido ao impacto de campanhas de conscientização realizadas por órgãos governamentais e instituições de saúde. Pensando em contribuir com esse cenário, o médico fará uma live no dia 29 de novembro, com o intuito de esclarecer as principais dúvidas da população sobre o câncer de próstata.

A live será realizada nas redes sociais do Hospital São Francisco de Mogi Guaçu, com início às 19 horas. A conversa será a conclusão de um mês de atividades voltadas para a conscientização sobre a importância do cuidado com a saúde masculina e o tratamento do câncer de próstata. A transmissão será gratuita e contará com um espaço no final dela para tirar dúvidas dos participantes. “Temos números alarmantes sobre a doença, mas muitas pessoas se recusam a buscar tratamento ou só procuram ajuda quando o problema já está em um nível mais avançado. Por isso, as campanhas de conscientização são tão necessárias”, explica o urologista.

Estima-se que a cada sete minutos, um homem é diagnosticado com câncer de próstata, sendo que 20% dos pacientes são diagnosticados em níveis avançados, e que a cada 40 minutos um homem vem a óbito por conta da doença. O câncer de próstata não costuma apresentar sintomas em sua fase inicial, pois se desenvolve de forma lenta.

O exame de toque retal e a observação dos valores PSA em exames de sangue são essenciais para a indicação de um diagnóstico mais preciso. Para homens sem antecedentes familiares, o exame é recomendado a partir dos 50 anos de idade, quando a incidência aumenta significamente, já aqueles que estão em grupos de risco, recomenda-se que seja feito a partir dos 45 anos.

Além da idade e da hereditariedade, o INCA (Instituto Nacional do Câncer) faz um alerta para outros fatores de risco, como o excesso de gordura corporal, o trabalho em indústrias químicas, mecânicas, em transformação de alumínio, o contato com agrotóxicos, conservantes, e diferentes tipos de poluentes. Os homens também devem estar atentos a alguns sinais que não são exclusivos do câncer de próstata, mas que servem de alerta, como a dificuldade de urinar, ou a necessidade de urinar mais vezes durante o dia, e a ocorrência de sangue na urina.

Serviço –
Live Novembro Azul e a Saúde do Homem
Data
: segunda-feira, 29 de novembro, às 19h

Instagram: @hospital_sao_francisco_mogi

Youtube: Dr. Bruno Vedovato

 

Sobre o Hospital São Francisco de Mogi Guaçu

Com mais de 30 anos de história, o Hospital São Francisco teve seu início em 1986 com um grupo de médicos que partilhavam do mesmo objetivo de criar um hospital moderno, com equipamentos inovadores e aliado a um atendimento de qualidade que preza pelo conforto e bem-estar de seus pacientes. O projeto inicial com 35 médicos-sócios hoje conta com mais de 100, além dos mais de 700 funcionários, 7.500 atendimentos no pronto atendimento e as 600 cirurgias realizadas mensalmente.

Imagens: Divulgação – Foto abertura Dominik Lange no Unsplash

Mais em: Hospital São Francisco e VIRA Comunicação

Mais Acessadas

Início