Exposição

SESC-CAMPINAS recebe itinerância da 33ª Bienal de São Paulo

Obras de 13 artistas integrarão a mostra, com abertura em 19 de março(terça-feira).

O SESC Campinas promove, em parceria com a Fundação Bienal, uma das etapas do programa de mostras itinerantes da 33ª Bienal de São Paulo – Afinidades afetivas, exposição que recebeu 736 mil visitantes no Pavilhão da Bienal, no Parque Ibirapuera, entre setembro e dezembro de 2018. Na cidade do interior paulista, estarão presentes cerca de 50 obras de artistas como Antonio Ballester Moreno, Claudia Fontes, Feliciano Centurión, Ladislas Starewitch e Vânia Mignone. A abertura acontece nesta terça, 19 às 19h30 com entrada FRANCA. A visitação está aberta ao público até 16 de junho.

As itinerâncias da 33ª Bienal de São Paulo foram concebidas pelo curador convidado Jacopo Crivelli Visconti como novas experiências em relação ao projeto original elaborado pelo curador geral da mostra, Gabriel Pérez-Barreiro. A exposição realizada em São Paulo era constituída por um conjunto de elementos: o conceito geral da exposição; as sete diferentes mostras organizadas por sete artistas-curadores; as participações individuais de artistas convidados diretamente pelo curador geral; e ainda as relações que se criavam entre todas essas instâncias.

Para as itinerâncias, buscou-se enfatizar onde obras, artistas e pensamentos que apareciam, na 33ª Bienal, separados e distantes, aproximam-se e se atraem reciprocamente, assim como as moléculas e os elementos citados por Goethe em seu romance As afinidades eletivas (1809), uma das referências do projeto de Pérez-Barreiro. Neste sentido, as exposições que irão circular em 2019 não replicam literalmente o que se viu na última Bienal, mas apresentam diferentes associações e relações a partir de recortes de obras e artistas.

33ª Bienal de São Paulo – Itinerância Campinas – lista de artistas participantes

Alejandro Cesarco
Montevidéu, Uruguai, 1975. Vive em Nova York, NY, Estados Unidos

Antonio Ballester Moreno
Madri, Espanha, 1977. Vive em Madri

Ben Rivers
Somerset, Reino Unido, 1972. Vive em Londres, Reino Unido

Benjamín Palencia
Barrax, Espanha, 1894 – Madri, Espanha, 1980

Claudia Fontes
Buenos Aires, Argentina, 1964. Vive em Brighton, Reino Unido

Denise Milan
São Paulo, SP, Brasil, 1954. Vive em São Paulo

Mauro Restife
São José do Rio Pardo, SP, Brasil, 1970. Vive em São Paulo

Feliciano Centurión
San Ignacio, Paraguai, 1962 – Buenos Aires, Argentina, 1996

Katrín Sigurdardóttir
Reykjavík, Islândia, 1967. Vive em Nova York, NY, Estados Unidos

Ladislas Starewitch
Polonês, nascido em Moscou, Rússia, 1882 – Fontenay-sous-Bois, França, 1965

Matt Mullican
Santa Mônica, CA, Estados Unidos, 1951. Vive em Nova York, NY, Estados Unidos

Oliver Laric
Innsbruck, Áustria, 1981. Vive em Berlim, Alemanha

Vânia Mignone
Campinas, SP, Brasil, 1967. Vive em Campinas

Ações de Difusão

O programa de mostras itinerantes irá promover ações para professores, educadores e mediadores de público das instituições parceiras do programa. A partir dos conteúdos da 33ª Bienal e da publicação educativa feita para a mostra, Convite à atenção, as ações propõem exercícios que convidam as pessoas a estarem atentas para a experiência com a arte em diversos contextos, desde o encontro com a obra até o compartilhamento da reflexão sobre ela.

 Sobre o programa de mostras itinerantes

O programa de mostras itinerantes com seleções de obras da Bienal de São Paulo é uma iniciativa que chega em 2019 à sua quinta edição. A itinerância da 32ª Bienal, em 2017, percorreu 13 cidades, sendo duas no exterior, e recebeu um público total de 650 mil visitantes. Para a realização das Itinerâncias da 33ª Bienal foram firmadas parcerias inéditas com a Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer do Governo do Espírito Santo (ES), o Museu Nacional (DF), a Fundação Iberê Camargo (RS) e o Museo de Antioquia, em Medellín (Colômbia). Também foram renovadas parcerias com o Sesc SP, a Fundação Clóvis Salgado (MG) e a Universidade Federal de Juiz de Fora (MG).

“A Bienal de São Paulo é um patrimônio cultural de todo brasileiro, e para ampliar o acesso a seus conteúdos, a Fundação Bienal correaliza, com instituições culturais parceiras, o programa de mostras itinerantes. Além das exposições, a iniciativa inclui ações educativas e de difusão, estando alinhada à missão da Fundação de integrar cultura e educação à vida cotidiana”, afirma José Olympio da Veiga Pereira, presidente da Fundação Bienal.

33ª Bienal de São Paulo – Afinidades afetivas
Itinerância Campinas

Sesc Campinas
19/3 – 16/6
Rua Dom José I, 270/333
Terça a sexta, 8h30 às 21h30, sábado, domingo e feriados, 9h30 às 18h
Entrada GRATUITA

Imagens: Divulgação

Mais em: SESC-Campinas

 

Mais Acessadas

Início