Cultura

MIS Campinas ganhará sala inédita e permanente dedicada a Hercule Florence

Inauguração será em 18 de maio, Dia Internacional dos Museus.

Prestes a celebrar 250 anos, Campinas ganhará uma sala expositiva inédita e permanente no MIS (Museu da Imagem e do Som) dedicada a Hercule Florence, responsável pela descoberta isolada da fotografia, há 190 anos, na cidade do interior de São Paulo. O projeto, contemplado pelo ProAC (Programa de Ação Cultural da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo), tem a parceria do Instituto Hercule Florence, responsável pela salvaguarda das obras, registros e escritos do artista, e contará com ações educativas e recursos de acessibilidade. A inauguração será em 18 de maio, Dia Internacional dos Museus.

Os visitantes poderão conhecer a cronologia da vida de Hercule Florence e das experiências relativas à invenção da fotografia por meio de protótipos tridimensionais reconstruídos a partir dos manuscritos originais e acompanhados de vídeos, totens, painéis e QR Codes explicativos. O projeto prevê visitas guiadas para estudantes dos ensinos público e privado, uma página na internet com o conteúdo da exposição, material educativo disponibilizado em PDF para download gratuito (além de exemplares físicos com distribuição também de graça), oficinas de reconstrução do método de Hercule Florence, além de oficinas em escolas para estimular a visita à exposição e difundir conhecimentos em torno da fotografia e dos inventos de Florence.

“Nosso objetivo é dar visibilidade a Hercule Florence e às suas diversas descobertas. Ele, por exemplo, foi o primeiro a usar o termo ‘fotografia’. A sala nasce com a proposta de torná-lo conhecido e acessível, não apenas para os amantes da fotografia. Com essas ações, pretendemos suprir uma lacuna em relação à informação da população em geral sobre a vida e a obra deste importante inventor, que escolheu Campinas para viver”, detalha Ana Angélica Costa, responsável pela coordenação artística e pela pesquisa, junto com Débora Bruno.

Mesa de debates e caminhada fotográfica 

A inauguração da sala será marcada pela realização de uma mesa de debates com a presença de Fernanda Pitta, curadora, Rubens Fernandes Jr., historiador e colecionador de fotografias, e Sérgio Burgi, diretor do Instituto Moreira Salles, com mediação de Francis Lee, diretora do Instituto Hercule Florence, além de uma visita guiada com representantes do Festival Hercule Florence e do Instituto Hercule Florence.

No domingo (19), será realizada uma caminhada fotográfica com a proposta de explorar a história e a beleza de Campinas por meio da arte da fotografia. Com saída prevista para 9h, do MIS, o roteiro inclui visita ao centro de Campinas, chegada ao busto de Hercule Florence, no Largo São Benedito, passagem pela antiga casa de Hercule Florence, no marco zero da cidade, e retorno ao MIS. A caminhada conta com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura e da Wikipedia.

Oficinas

Na sexta-feira (17) será realizada a oficina prática experimental “As impressões de Hercule Florence”, com Roger Sassaki, fotógrafo que tem uma pesquisa pessoal em processos históricos fotográficos em seu ateliê, em São Paulo, especialmente em processos de captura e suas implicações estéticas. Nesta oficina, o grupo vai tentar refazer os métodos de impressão pela luz do sol descritos por Florence. A oficina será realizada das 9h às 18h. As inscrições podem ser feitas por meio do Link.

Na outra oficina, “As câmeras de Hercule Florence”, nos dias 24 (14h às 18h) e 25 (9h às 18h), também com Roger Sassaki, serão apresentadas as descrições muito simplificadas e incompletas de duas câmeras fotográficas que Florence construiu por conta própria. O exercício experimental da oficina será construir estas câmeras com base nas poucas informações dadas, discutindo o projeto e presumindo as informações faltantes. Por fim, os participantes tentarão capturar imagens com as câmeras construídas utilizando material fotográfico químico para vivenciar a experiência de formação das primeiras imagens fotográficas de Florence. Inscrição no Link.

“Alguns artistas e fotógrafos vêm experimentando reproduzir as técnicas inventadas por Florence com certo sucesso. Por meio das oficinas, este conhecimento será compartilhado com outros artistas e fotógrafos interessados em técnicas históricas da fotografia”, explica Ricardo Lima, fotógrafo e coordenador geral do Festival.

Sobre o Festival Hercule Florence

O Festival Hercule Florence de Fotografia tem como matriz e inspiração a invenção isolada da fotografia no Brasil, em Campinas, feita por Hercule Florence, em 1833. Esse fato desencadeou na cidade atitudes fotográficas no percurso dos séculos, principalmente a partir da exposição mundial das descobertas de Florence pelo pesquisador brasileiro Boris Kossoy, em 1976. Dessa cultura fotográfica da cidade nasceram grupos de fotografia, fotógrafos, pesquisas e exposições que fazem parte, nas últimas décadas, da vida cultural de Campinas.

Sobre Hercule Florence

Antoine Hercule Romuald Florence (Nice, França 1804 – Campinas, SP, 1879) foi desenhista, pintor, fotógrafo, tipógrafo, litógrafo, professor e inventor. Chegou ao Brasil em 1824. Trabalhou no comércio e numa empresa tipográfica, antes de ingressar na Expedição Langsdorff como desenhista, entre 1825 e 1829. Residia na Vila de São Carlos (atual Campinas), onde inventou um processo fotográfico em 1833. Em busca da simplificação dos procedimentos comuns de reprodução de imagens na época (restritos aos diferentes tipos de gravura), inventou, em 1830, o que chamou de polygraphie [poligrafia], método de impressão em cores semelhante ao atual mimeógrafo. A partir de 1832, começou a investigar as possibilidades de fixação da imagem utilizando a câmera escura por meio de um elemento que muda de cor pela ação da luz. Com a ajuda do boticário Joaquim Correa de Mello, realizou experiências fotoquímicas que deram origem a imagens batizadas de photographie [fotografia], em 1833.

Serviço 

Inauguração Sala Hercule Florence

Local: MIS Campinas (Rua Regente Feijó, 859 – Centro)

Quando: 18 de maio

Horário: 10h (mesa redonda)

12h às 18h (abertura ao público)

Acesse: www.festivalherculeflorence.com.br/salaherculeflorence

Imagens: Divulgação – Foto Ricardo Lima / Fachada do MIS Campinas, que abrigará sala expositiva sobre Hercule Florence.

Mais em: Sala Hercule Florence, MIS Campinas e WGO Comunicação

Mais Acessadas

To Top