Segurança

Maio Amarelo: lição diferente para alunos do 1º ano de Medicina da Unicamp aprenderem atitudes seguras no trânsito

Programa P.A.R.T.Y. mostrou os riscos e consequências da combinação entre jovens, álcool e escolhas irresponsáveis que podem causar vítimas nas ruas e estradas.

“Como futuros médicos, é importante eles entenderem como o trânsito repercute no sistema de saúde, com as vítimas. Eles são jovens e serão os profissionais que irão atender essas vítimas, no futuro. E a mudança de comportamento, em relação ao trânsito, pode minimizar, e muito, o número de ocorrências. É uma transformação no comportamento. Nós, da área de Saúde, sempre aprendemos com os nossos pacientes. São eles que nos ensinam. Eles viveram a situação crítica, estão superando, em diferentes momentos. E a vida deles, subitamente, foi modificada, por um sinistro (acidente) de trânsito”.

As palavras do professor dr. Gustavo Fraga, coordenador da disciplina de Cirurgia do Trauma da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), sintetiza o objetivo do Programa P.A.R.T.Y. (Prevent Alcohol and Risk-Related Trauma in Youth – Prevenção do trauma relacionado ao álcool na juventude), que foi desenvolvido com alunos do 1º ano do curso de Medicina da instituição. Na tarde desta segunda-feira, 13 de maio, eles participaram da atividade, dentro das ações do Movimento Maio Amarelo 2024.

O projeto é uma parceria da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) com a Liga do Trauma do Hospital de Clínicas da Unicamp. Em torno de 40 alunos, todos calouros, assistiram palestras e vídeos, com ênfase na importância da segurança viária. Também visitaram as unidades de terapia intensiva e enfermarias do Hospital e conversaram com vítimas de sinistros de trânsito.

Foi uma tarde de intenso aprendizado sobre a combinação, muitas vezes fatal, entre jovens, álcool e escolhas irresponsáveis no trânsito. A universitária Elisa Vasconcelos Souza tem 19 anos; e gostou da aula “diferente”. “Como futura médica, eu preciso ter o mínimo de vivência, de experiência, com esses casos. Também para o meu lado pessoal, nesta fase de sair, de dirigir e tudo mais. ‘Detalhezinhos’, que as vezes eu ignorava, eu percebi que podem afetar muito, que podem me proteger de eventuais acidentes”, aponta.

Jonathan Kleber Conde Gutierrez tem 26 anos. Veio de São Paulo para estudar Medicina na Unicamp. Ele também aprovou o programa. “Achei legal esse projeto, porque ele incentiva os alunos a entenderem como o acidente de trânsito, como isso afeta o trabalho dos médicos. Entender o contexto de tudo isso”.

A partir deste ano (2024), o P.A.R.T.Y. irá fazer parte da grade de estudos do primeiro ano de Medicina da Unicamp. A atividade está na programação das ações do Maio Amarelo, que tem como tema  “Paz no trânsito começa por você”. Neste ano, o Movimento propõe uma reflexão sobre o significado da paz e como ela pode guiar comportamentos mais seguros na circulação.

A coordenadora da área de Educação e Cidadania da Emdec, Mariângela Marini, destacou a importância da ação. “O principal objetivo do programa é sensibilizar os jovens sobre os risco que eles correm no trânsito e, ao mesmo tempo, orientá-los sobre as atitudes e os comportamentos seguros. Essa parceria é muito importante e estratégica, porque possibilita essa vivência dentro de um hospital, falando sobre segurança viária”.

P.A.R.T.Y.

O P.A.R.T.Y. é um programa de prevenção ao álcool e eventos relacionados ao trauma em jovens. Foi desenvolvido no Canadá, na década de 80; e tem o objetivo de conscientizar os jovens sobre fatores de risco relacionados ao Trauma, sobretudo, o consumo de álcool. São apresentados vídeos e os alunos têm a oportunidade de conversar com pacientes vítimas de sinistros (acidentes) de trânsito e que apresentam graves sequelas.

Em Campinas, o projeto é realizado em parceria entre a Emdec, Hospital de Clínicas da Unicamp, Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Núcleo de Prevenção de Violências e Acidentes, do SAMU, do Centro de Referência em Reabilitação, Polícia Militar Rodoviária e Corpo de Bombeiros.

Em Campinas, o programa começou em 2010, voltado para estudantes de 2º e 3º anos do Ensino Médio da Rede Estadual, que estão se preparando para obterem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Após a visita ao HC, várias atividades multidisciplinares são desenvolvidas em sala de aula.

Trauma

Trauma é um acontecimento não previsto e indesejável, de forma mais ou menos violenta, que produz lesão ou dano ao indivíduo. O Trauma envolve uma grande diversidade de eventos, como acidentes automobilísticos, agressões, quedas, ferimentos por arma de fogo ou arma branca, queimaduras, etc.

Ou seja, o Trauma é uma lesão causada por agente externo. Ele é reconhecido como uma doença, que tem na prevenção a melhor forma de combate. Pesquisas apontam que 90% dos casos de Trauma podem ser evitados, somente fazendo escolhas seguras, evitando fatores de risco, como álcool, drogas, velocidade, inexperiência, falta do uso do cinto de segurança e o uso do celular ao volante.

Mais ação

No próximo dia 21 de maio, cerca de 40 alunos dos 2º e 3º anos do Ensino Médio da E. E. Padre José dos Santos participam do P.A.R.T.Y.. A atividade será no período das 13h30 às 17h.

Toda a programação do Maio Amarelo 2024 está disponível no hotsite www.emdec.com.br/maioamarelo.

Imagem: Divulgação – Foto abertura Scott Rodgerson no Unsplash

Mais em: Campinas

Mais Acessadas

To Top